ABORDAGEM DIAGNÓSTICA NA SUSPEITA DE HIPERTENSÃO ARTERIAL DE CAUSA SECUNDÁRIA NOS CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOS - HIPERTENSÃO DE CAUSA RENAL

Autores

  • Rita Silva Serviço de Nefrologia, Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, Coimbra, Portugal
  • António Mateus-Pinheiro Serviço de Medicina Interna, Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, Portugal; Faculdade de Medicina, Universidade de Coimbra, Portugal
  • Ana Carreira Serviço de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo, Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, Portugal
  • Vítor Coutinho-Teixeira Unidade de Saúde Familiar Fafe Sentinela, ACeS do Alto Ave, Portugal
  • Rogério Ferreira Serviço de Medicina Interna, Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, Portugal; Faculdade de Medicina, Universidade de Coimbra, Portugal

DOI:

https://doi.org/10.58043/rphrc.129

Palavras-chave:

hipertensão arterial secundária, hipertensão renovascular, hipertensão parenquimatosa renal, cuidados de saúde primários

Resumo

A patologia renal é uma das principais responsáveis pelos casos de hipertensão arterial (HTA) secundária. A HTA de causa renal pode ter origem no parênquima renal ou na artéria renal, designando-se, respetivamente, de HTA parenquimatosa renal ou HTA renovascular. A presença de HTA é comum nas doenças renais, sendo um importante fator prognóstico nestas doenças, pelo que o seu diagnóstico, tratamento e adequada orientação são fundamentais. O papel da Medicina Geral e Familiar na deteção/avaliação inicial dos doentes com HTA de causa renal, no seu diagnóstico precoce e na gestão da doença é fundamental, nomeadamente, na implementação do tratamento correto, bem como, na atempada referenciação à consulta especializada em meio hospitalar, quando necessário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Richard JJ, Feehally J, Floege J, Tonelli M. Comprehensive Clinical Nephrology. Sixth edition. 2018.

Ettehad D, Emdin CA, Kiran A, Anderson SG, Callender T, Emberson J, Chalmers J, Rodgers A, Rahimi K. Blood pressure lowering for prevention of cardiovascular disease and death: a systematic review and meta-analysis. Lancet. 2016; 387:957–967.

Thomopoulos C, Parati G, Zanchetti A. Effects of blood pressure lowering on outcome incidence in hypertension. 1. Overview, meta-analyses, and meta-regression analyses of randomized trials. J Hypertens 2014; 32:2285–2295.

KDIGO 2021 Clinical Practice Guideline for the Management of Blood Pressure in Chronic Kidney Disease.

Williams B, Mancia G, Spiering W, Rosei EA, Azizi M, Burnier M, et al. 2018 ESC/ESH Guidelines for the management of arterial hypertension. European Heart Journal. 2018; 39, 3021–3104.

Garovic VD, Stephen C. Renovascular Hypertensison and Ischemic Nephropathy. Circulation. 2015; 112:1362- 1374.

Chonchol M, Linas S. Diagnosis and Management of Ischemic Nephropathy. Clinical Journal of American Society of Nephrology. 2006, 1 (2) 172-181.

Dworkin LD, Cooper CJ. Renal Artery Stenosis. The New England Journal of Medicine. 2009; 361:1972-1978.

The ASTRAL Investigators. Revascularization versus Medical Therapy for Renal-Artery Stenosis. The New England Journal of Medicine. 2009; 361:1953-1962.

Cooper CJ, Murphy TP, Cutlip DE, Jamerson K, Henrich W, Reid DM, et al. Stenting and medical therapy for atherosclerotic renal-artery stenosis. N Engl J Med. 2014; 2;370(1):13-22.

Chrysochou C, Kalra PA. Current management of atherosclerotic renovascular disease--what have we learned from ASTRAL? Nephron Clin Pract. 2010; 115(1):c73-81.

Downloads

Publicado

2024-06-10

Como Citar

1.
Silva R, Mateus-Pinheiro A, Carreira A, Coutinho-Teixeira V, Ferreira R. ABORDAGEM DIAGNÓSTICA NA SUSPEITA DE HIPERTENSÃO ARTERIAL DE CAUSA SECUNDÁRIA NOS CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOS - HIPERTENSÃO DE CAUSA RENAL. RH [Internet]. 10 de Junho de 2024 [citado 22 de Julho de 2024];(101):26-31. Disponível em: https://revistahipertensao.pt/index.php/rh/article/view/129

Edição

Secção

Artigo de Revisão